Você acredita em anjos?

Talvez anjo não seja a palavra exata, eu a uso por que gosto muito da serenidade que ela traz. Mas independente do nome, eu falo de pessoas de luz, pessoas de paz, pessoas de bondade. Existem pessoas que entram na nossa vida, não para mostrar o caminho, mas para iluminá-lo melhor, nos dão apoio e aquecem nosso coração.

Elas não pedem nada em troca, mas é claro que fazemos o que estiver ao nosso alcance para retribuir todo o carinho que nos foi dedicado por elas. Às vezes, sinto que não consigo fazer algo grandioso o suficiente para mostrar a minha gratidão. Mas penso que, ainda assim, elas sabem. Por que elas são especiais, elas são anjos.

Eu realmente acredito que Deus coloca determinadas pessoas no nosso caminho. E a ele eu só agradeço, por que tenho anjos incríveis na minha vida!

Foto autoral – Itanhaém – Litoral sul de SP, 2019.

Leia também

Quando você descobre como é fácil a vida te separar das pessoas para sempre

Por mil e um motivos eu sou fã, e não nego, da série How I met your mother. Eu não me lembro quantos anos exatamente eu tinha a primeira vez que a assisti, só sei que na época não tinha tanto significado para mim como tem hoje. De lá para cá eu amadureci muito e revendo a série eu entendi por que havia gostado tanto dela. É que em muuuitos aspectos eu me identifico demais com alguns personagens.

Serei obrigada (por que sim rs) a entrar no mérito desses aspectos em outros posts por aqui, mas hoje a atenção vai para a seguinte frase “You will be choked kids, when you discover how easy it’s life to part ways with people forever. That’s why, when you found someone you wanna to keep around, you do something about it” – em tradução livre: Vocês ficarão chocadas, crianças, quando descobrirem como é fácil a vida te separar das pessoas para sempre. É por isso que quando encontra alguém que quer manter por perto, você faz algo a respeito. Essa é uma das muitas falas do personagem Ted Mosby que vou levar para a vida pelo simples motivo de que é exatamente isso!

Eu sou nova, tenho apenas vinte e quatro anos de idade e neste curto período da minha existência já teve tanta gente que passou pela minha vida, pessoas de todos os tipos e que me despertaram diferentes sentimentos em relação a elas. E eu posso dizer que a maioria delas não faz mais parte da minha vida e há grandes chances de que eu nunca mais cruze seus caminhos. Essas pessoas já foram tão importantes e queridas, mas em alguma parte do meu caminho acabei as perdendo de vista. É muito estranho parar para pensar, eu nem sei direito o que sentir em relação a isso. Mas eu aprendi que é assim com todo mundo. Acredito que demoramos para realmente tomar atitudes nesse aspecto por que demoramos muito para entender que realmente podemos perder uma pessoa para sempre.

Aí que entra a frase do Ted, você já aprendeu que a vida pode ser meio ingrata e que pessoas são complicadas. Então se você realmente ama alguém você não pode deixar as oportunidades passarem. Isso vale para amigo, namorado, parente, cachorro, todo mundo. E é engraçado que às vezes uma pessoa não necessariamente tem tudo em comum com a gente, mas o sentimento é tão grande que vocês dão um jeito de fazer dar certo. Eu, por exemplo, tenho uma amiga que tem o dom de ser exatamente o oposto de mim. Se você me pedir para explicar nossa relação eu sinceramente não vou conseguir, por que eu também não entendo. O que sei é que a gente se gosta, se admira e se respeita tanto que fazemos dar certo. Tanto ela quanto eu já passamos por poucas e boas, juntas e separadas, e sabemos que responsabilidade afetiva não é brincadeira e se você quer alguém na sua vida você não deixa para amanhã.

E sabe o que é mais engraçado? Eu não estou falando aqui de correr atrás ou parar a vida para continuar sendo especial para alguém. Mas quando as duas partes querem, o esforço não vira sacrifício e suas ações são naturais. É gostoso se dedicar às pessoas e é gostoso quando elas se dedicam de volta. A gente aprende que existem muitos jeitos de gostar, você tem que respeitar cada um e entender que reciprocidade nem sempre vem do jeito que você imaginou que viria. Tem gente que acha que para gostar a pessoa tem que fazer exatamente o que ela quer do jeito que ela quer. A essas pessoas eu só consigo dizer que sinto muito, por que vocês estão perdendo a melhor parte. A graça de ser humano é justamente a beleza da diferença. Quando você aprende a enxergar o diferente e evoluir com ele parece que o mundo aumenta de tamanho. É enriquecedor demais abrir a mente e o coração para ver com os olhos do outro.

Acho que é por isso que eu gosto tanto de gente, por mais que às vezes eu me irrite e reclame, a verdade é que eu nunca vou desistir do ser humano por que no final das contas eu sou fascinada pela nossa capacidade de amar. E se você é meu amigo e está lendo isso, vale o lembrete: não importa o que eu esteja fazendo ou onde eu esteja, eu te amo e nunca vou deixar você morrer na minha vida

Leia também

Bem-vindos ao Blog!

Este é um blog com o intuito de compartilhar experiências, visões de vida, felicidades e tristezas, amores e amizades, enfim, tudo aquilo que o coração mandar falar. Estou aqui para abrir um pouquinho do meu lindo mundo da imaginação. Eu sou a Gabriela, engenheira que adora escrever nas horas livres. Provavelmente a pessoa de exatas mais de humanas que você vai conhecer na sua vida. Meu lema é extravasar, não gosto de me reprimir e, por isso, escrevo. Escrever é a mais nobre maneira de se expressar que eu conheço.

Na minha vida, nem tão grande para me considerar “sábia”, nem tão curta para me considerar “ingênua”, eu diria que vivi experiências suficientes para aprender muito (quebrando a cara na grande maioria das vezes rs) e compartilhar com quem tiver o coração aberto para dividir momentos.

Sempre me identifiquei muito com blogs e amo ler os textos vindos diretamente dos coraçõezinhos de quem escreve. Acontece um fenômeno engraçado ao ler os textos de alguém, que é o fato de nem conhecermos o autor e, no entanto, nos identificamos tanto com ele que parece que nos conhecemos há décadas e somos melhores amigos. Graças a esses textos eu percebi que não sou tão diferente assim das pessoas, todos passamos pelos mesmos problemas e pelos mesmos dilemas ao longo da vida. Claro, cada um a sua própria maneira e com sua própria história, mas com o aconchego de saber que não estamos sozinhos nessa.

Espero que, assim como eu me identifiquei muito ao ler outros blogs por aí, você se identifique um pouquinho ao passar por aqui e tenha uma boa experiência.

Muito prazer!

Seja muito bem-vindo e volte sempre 🙂

Leia também