Lá fora está chovendo

Lá fora está chovendo. Será que é só lá fora? Me perco nos meus pensamentos, me afogo em meus sentimentos. Um mundo todo lá fora esperando para ser explorado, uma vida inteira lá fora esperando para ser vivida. É só abrir a porta, mas ainda estou olhando da janela.

Penso, olho, pesquiso, analiso. O lado racional está a todo vapor, às vezes toma conta do coração. Será que é mecanismo de defesa? É mais fácil ser racional, a lógica se justifica, mas como justificar o coração? Mais fácil ficar em silêncio. Mais fácil, porém mais dolorido. Calar incomoda, exteriorizar assusta.

O equilíbrio é a chave, mas como conduzi-lo? Como trilhar o caminho entre o oito e o oitenta? A teoria é simples, mas como se coloca na prática? O corpo fala, mas em que língua se traduz? As palavras se perdem na transcrição. Todo mundo entende, mas ninguém entende. Depende só de você, mas depende de mais um monte de gente.

Enxergar e alcançar não significam a mesma coisa. Mas como explicar para o coração que não se pode pegar o que se consegue ver? Ou pior, como fazê-lo entender que se pode alcançar aquilo que não se vê?

Dos filósofos, poetas e escritores, aos físicos, matemáticos e cientistas, todos tentaram desmistificar o mundo, as sensações, o ser humano… O mais difícil, no entanto, é desmistificar os segredos dentro de si mesmo.

Foto Autoral – Litoral do Paraná/2020.

Leia também

17 comentários sobre “Lá fora está chovendo

  1. O poema “Tudo Passa” de Chico Xavier cairia bem neste momento Gabriela. A chuva passará, suas inseguranças passarão e este momento passará também. A chuva irriga as plantas, abaixa a poeira e lava a alma… depois o sol brilha e a única certeza que temos é que não temos certeza de nada. Deixa a chuva passar, depois brilhe como o sol, minha querida amiga! Fique bem…beijo no coração!

    Curtido por 1 pessoa

  2. Oi Gabs… os temporais/chuvas nos transformam. Crescemos, aprendemos. Deixam de ser fardo, passam a ser experiência, bagagem. Lembro um poema de D. Pedro Casaldáliga, foi bispo em São Félix do Araguaia, em que dizia “saber esperar naquelas horas em que a urgência não permite esperar”. (Não sei se está literal, mas a ideia sim) É necessário na vida passar por isso, pela chuva dentro e fora, e então nossos olhos encontram o céu azul e o sol. Ou como dizia Belchior “ viver é o grande perigo”. Seguir sempre, minha querida, todos os dias. Um beijo, um abraço, um café e meu carinho. 💐❤️💕☮️🎶☕️💖

    Curtido por 1 pessoa

  3. É muito bom que tenha todos os questionamentos, e as vontades de fazer acontecer também! Fico pensando o quão ansiosa e animada você ainda deve estar e um pouco frustrada pelo fato da sua viagem ter sido adiada. Mas se conseguir usar essa energia presa pra liberar em coisas que te fazem crescer, quando chegar a hora teu proveito será muito maior!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s