A vida nem sempre segue o script que a gente cria

Eu sou uma pessoa que gosta de organização, mas não importa o quanto você se organize sempre existem aquelas coisas que não dependem do seu controle e que podem bagunçar todos os planos. Já houve tempos em que eu me descabelava por causa disso, hoje eu aprendi que não vale a pena e nem faz sentido se estressar com isso. Aliás, eu penso que quando as coisas saem diferentes do planejado é quando acontecem os momentos mais divertidos e especiais, aqueles que quando olhamos para trás nos arrancam bons sorrisos e dão aquela aquecidinha no coração. Não posso dizer que deixei de querer organizar as coisas, mas encaro com bom humor quando Deus decide que não vai ser do meu jeito não rs.

Um bom exemplo disso foi uma viagem que fiz para o Rio de Janeiro. A minha primeira ida ao Rio, inclusive. Uma viagem a trabalho que começou a desandar antes mesmo de começar, não sei se vocês lembram da greve dos caminhoneiros em maio de 2018. Pois é, foi bem no meio daquela confusão. Eu não vou entrar em muitos detalhes para o texto não virar um livro, mas basicamente acabamos indo de carro até o Rio.

Decidimos chegar dois dias antes do necessário, primeiro para escapar de quaisquer complicações que poderiam acontecer devido a greve e segundo para poder aproveitar um pouquinho antes do trabalho começar. Chegando lá, umas 16h00min, sol maravilhoso e uma Gabriela empolgadíssima, meus colegas mais empolgados que eu, porque queriam me mostrar a cidade, decidiram não passar no hotel para não perder tempo. Passearíamos um pouco de carro e depois iríamos para o hotel nos trocar para ir à praia. Aqui é importante dizer que havíamos saído do escritório em SP, ou seja, eu estava de roupa social, calça comprida e bota! Então, passeamos de carro por várias praias do Rio e eles super felizes se achando os guias e explicando tudo que sabiam de cada lugar.

Eu estava meio inconformada que estávamos perdendo as últimas horas de sol dentro do carro, mas eles estavam tão animados que eu não quis ser a chata. Então, depois de milhões de voltas na cidade, um deles solta “Já está muito tarde para voltar para o hotel, vamos para a praia assim mesmo” e estacionou no meio da praia da Barra da Tijuca. Não tenho palavras para descrever o que foi quatro pessoas “engravatadas” na areia no meio de um monte de gente de biquíni e calção. Na hora até esperei não sermos os únicos, porque pensei “ah, quem sabe o pessoal vem direto do trabalho dar um ‘rolezinho’ na praia antes de ir para casa”, mas se isso acontece, infelizmente naquele dia não vi ninguém. Mas enfim, depois de mais de seis horas no carro eu só queria relaxar. Infelizmente não deu para entrar no mar, então sentamos em um quiosque, comemos uns petiscos e tomamos uma gelada merecida (e olha que nem sou fã de cerveja, mas o momento pediu rs).

Essa foi a primeira vez de uma paulistana atrapalhada no Rio de Janeiro, pisei pela primeira vez na areia da praia da Barra com bota de salto rs! Essa viagem foi cheia de momentos inesperados, quem sabe qualquer dia volto para contar o resto 😉

Veja a continuação dessa viagem aqui!

Foto autoral tirada no segundo dia da viagem, Hotel Prodigy Santos Dumont – Rio de Janeiro.

Leia também

20 comentários sobre “A vida nem sempre segue o script que a gente cria

  1. Que história divertida Gabriela… por ser mais velho que você, tenho certeza que “a vida nem sempre segue o script que a gente cria” kkkkkk já me aconteceu cada uma. Estou imaginando vocês, engravatadas e como trilha sonora Charlie Brown Jr cantando Zóio de lula…”meu escritório é na praia, eu ‘tô sempre na área, mas eu não sou da tua láia, não… então, deixe viver, deixe ficar, deixe estar como está” rsrsrsrs. Adorei demais (quero ler o resto da história). Que seus dias sejam abençoados… beijo no coração!

    Curtido por 1 pessoa

    • A gente vai vivendo e aprendendo né?
      Se a vida tivesse trilha sonora essa música, com certeza, teria sido a escolhida no dia rsrsrs
      Ainda contarei mais coisas por aqui 🙂
      Muito obrigada, Sandro e que seus dias também sejam muito abençoados.
      Se cuide, beijo 🌸

      Curtido por 1 pessoa

  2. O bom de uma viagem ou de qualquer outra situação é quando tudo sai do script. Ler o teu post me fez chegar a uma conclusão: sempre vivi fora do script e que bom que foi e é assim. De tantos casos, deixo um bem simples, de trabalho: logo após o ataque ao World Trade Center, em NY, fui entrevistar um historiador avesso à entrevista e foi complicado convencê-lo. Bom, no dia fui, pauta pronta, gravador, etc. e fiz e entrevista com uma despedida do tipo “não aparece mais aqui”. Fiquei tranquilo, estava com um belo material para degravar. O que aconteceu: simples demais, não liguei o gravador. Depois, bom aí já é outra história. Hoje me divirto com o que aconteceu, na época foi imperdoável. Teu fora do script mostra o quanto pode ser importante essas situações em nossas vidas em todos os sentidos e em especial como aprendizado. (Apesar dos problemas que causam que dão sabor extra, ah dão mesmo). Legal o post, Gabriela. Tenha uma linda e tranquila tarde. Beijo e muita alegria.🙂🌹☘️✨🎶

    Curtido por 1 pessoa

    • Não acredito!!! 😂😂 Nessa hora temos que usar do bom humor mesmo, pois o estresse não vai resolver o problema, mas imagino que não deva ter sido fácil rs
      Acho que isso só mostra como somos humanos e errar faz parte. No fim conseguimos aprender com os acontecidos e guardamos as boas memórias e até risadas.
      Muito obrigada por compartilhar, Fernando! Me identifiquei com sua história, é bem minha cara fazer isso 😂
      Ótimo finzinho de semana, cuide-se, bj 💞🌸

      Curtir

  3. Hahah, imagino como deve ter se sentido. Viagens pra lugares desconhecidos podem provocar um pequeno (dependendo do lugar) choque cultural. Eu estranhei qdo fui ao Recife…a comida, o sotaque… aqui no Rio as pessoas costumam andar de chinelos em qualquer lugar: mercado, shopping, praia…em situações informais. Ir parar na praia de roupa comum não é tão estranho…já fiz isso e tirei o calçado qdo pisei na areia. Sobre roupa social eu nunca vi não mas certamente é comum pra turistas, rsrs…achei engraçado…e volte sempre! 😁✌

    Curtido por 1 pessoa

Deixe uma resposta para Gabriela Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s